O Coração que ainda bate

O coração ainda bate,
mas não sei por quanto tempo.
Ele anda tão sozinho, e sedento.
Ele tem cicatrizes de uma grande guerra,
entre o mundo a fora e a si mesmo.
Ele está cansado, mas ele ainda luta.
Cada dia, mais e mais.
Mas ainda por quanto mais tempo?
— quando ele finalmente vir a parar,
e seus medos se dissipar.
Da tua alma se libertar,
e o choro finalmente cessar.
Eis que esperas o tempo,
o tempo da sua última batida,
o tempo dos tempos.
Do fim dos temporais internos, do coração.
— 10:09 PM 21/10/17

2 comentários: